Sunomono

Se um dia você já foi a um restaurante japonês, então certamente se deparou com aquela entradinha que eles servem, de pepinos finamente fatiados… o famoso SUNOMONO!

Caso você nunca tenha ido porque não é fã da culinária asiática, saiba que não é preciso gostar de peixe cru (eu amo, por sinal), nem de shoyo para provar e aprovar essa delícia!

Trata-se de um prato fácil e versátil, que pode ser servido como entrada, como aperitivo para comer junto com os amigos ou até mesmo para complementar sua salada.

Aprendi num curso de Antepastos com a culinarista Deborah Ruthes, mas quem tem feito (direto) aqui em casa é o maridão… pra alegria dos filhotes, diga-se de passagem!

Ingredientes:

2 pepinos japonês*

1/4 xícara (chá) de vinagre de arroz**

1/4 xícara (chá) de açúcar

1 colher (sopa) de sal

1 colher (chá) de sementes de mostarda, dill ou gergelim preto (opcional)

Modo de preparo:

Lave bem os pepinos, que serão utilizados com suas cascas. Após, corte-os em fatias finas, de cerca de no máximo 2mm. Eu uso o Mandolim, que faz um trabalho fantástico nessa hora, mas caso você não tenha, use com cuidado o ralador na parte de fatiar ou até mesmo uma faca.

Coloque-os em uma peneira e jogue o sal sobre todos, misturando com as mãos para que o sal possa penetrar em todas as fatias. Apoie a peneira em um recipiente ou local onde haja espaço abaixo da mesma. isso se faz necessário para que toda a água do pepino possa escorrer. A intenção aqui não é salgar o pepino, apenas desidratá-lo, então não abuse do sal! O pepino ficará escorrendo por no mínimo 40 minutos.

Enquanto isso, prepare uma calda com o vinagre e o açúcar. Leve os dois ingredientes, em uma panela, para o fogo baixo. Mexa até dissolver todo o açúcar. Quando começar a ferver desligue. Reserve para que possa esfriar.

Após desidratado, lave bem o pepino em água corrente para retirar todo o sal. Escorra bem essa água e seque as fatias com um pano limpo.

Coloque o pepino em um recipiente e, com a calda já fria, despeje-a sobre o mesmo.

É importante que o pepino descanse um pouco nessa calda, preferencialmente na geladeira, para absorver o sabor ao ser servido.

Na hora de servir, se você quiser e gostar, salpique as sementes sugeridas sobre o mesmo.

 

*OBS1: O pepino a ser utilizado nessa receita deve ser o japonês, e não aquele maior, mais facilmente encontrado nas feiras (se bem que o japonês a gente já encontra sem nenhuma dificuldade hoje em dia). Esse outro tem uma casca mais amarga e as sementes mais duras também.

**OBS2: você pode usar outro vinagre branco, como  o de álcool, mas é importante alertar que isso alterará um pouco no paladar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *