Arquivo da tag: Aprendizado

Contagem regressiva para o Natal – Papai Noel

Essa época do ano causa muita ansiedade nas pessoas, independentemente da idade. É fim de aula na escola e na faculdade, provas, férias, dentre tantas outras coisas mais.

Talvez a maior ansiedade das crianças, no entanto, seja quanto à chegada do Natal! E para os pequenos, essa ansiedade é difícil de ser controlada, de forma racional, já que dependendo da idade não é possível ter a noção de tempo. Continue lendo Contagem regressiva para o Natal – Papai Noel

Explorando o ecossistema

Em tempos de tecnologia e correria, parar para observar o que está ao nosso arredor torna-se cada vez mais raro.

O que antigamente era de conhecimento comum ate mesmo para as crianças, que costumavam andar descalças na rua, brincando até tarde na rua, sujando-se de forma saudável ao subir em árvores e cavar buracos na terra, hoje pode ser algo um tanto quanto desconhecido para os nossos pequenos. Ou, quando conhecidos, apenas por meio de telas de tablets e computadores. Continue lendo Explorando o ecossistema

Ensinando (ou brincando com) os números

Eu já comentei em outro post com vocês que a minha filha é uma esponjinha, e tudo o que for ensinado a ela, de preferência com o estímulo musical, ela aprende rapidinho!

Ela aprendeu desde cedo os números de um a dez, por ver e escutar o irmão  mais velho aprendendo. E sabe, exatamente, o significado dessas palavras, isto é, ela tem noção numérica. Não são meras palavras que ela repete.

Através de várias músicas em inglês no You Tube, ela aprendeu, por sua vez, os números de “one to ten”.

Mais recentemente (há cerca de 1 mês) me surpreendi quando a ouvi, sozinha, contando “un, deux, trois, quatre, cinq” (números de um a cindo em francês!). Descobri que ela os aprendeu na aula de ballet, pois a professora não apenas usa música, mas utiliza várias expressões em francês para orientar as meninas no decorrer da aula.

Quando recebi um e-mail da Jamie, do Hands On As We Grow, no qual ela perguntava, ao final, o que meus filhos estavam aprendendo, eu prontamente, como uma mãe coruja estufando seu peito, contei que a minha pequena já tinha aprendido tudo aquilo que narrei acima. Mas… depois me peguei pensando: será que ela reconhece os números? E me surpreendi quando a resposta para mim mesma foi “Não!”.

Fiz algumas brincadeiras com a minha filha, utilizando os números cardinais (1, 2, 3…) e apesar de saber o que é e o que representa o “três”, por exemplo, ela não reconheceu o número “3”.

Passamos, então, a fazer várias brincadeiras com ela nas quais utilizássemos os números. A amarelinha foi uma delas. Mas como os números estão “em ordem”, percebi que ela estava falando-os de forma automática, e não assimilando de fato o que estava vendo com o que estava falando.

Outro dia, brincando de desenhar com o giz na rua decidimos cantar pra ela e contar os números, todos (de 1 a 5 para não confundir muito a cabeça dela nesse início) escritos numa espécie de roda ao seu redor, porém de forma aleatória. Após mostrar cada um deles, colocamos ela no centro do “círculo” e dizíamos e cantávamos os números, tanto em sua ordem como aleatoriamente, fosse em português, inglês ou francês.

No começo foi difícil pra ela, sim. Mas ao final ela estava não apenas acertando todos os números, mas também se divertindo.

Todos entramos na brincadeira: ela, eu, meu marido e nosso filho. E o aprendizado se tornou uma grande brincadeira em família!